Especial

"Às vezes juntar o imaginário e trazê-lo de volta à realidade, num período equivalente a 8 quadras, numa construção vertical, é difícil.", diz Mhario Lincoln. Leia mais.

Poeta Mont Blanc mistura sensibilidade pessoal às histórias cordelistas que conta

Por: Paulo

R P Cunha


Desperta com meu corpo, ó minh'alma
Ó minh'alma, desperta o meu corpo
Junto à alva se expõe a minh'alma
Minh'alma tem desejo de viver
Que a vida abunde em minh'alma
Ó minh'alma, que meu corpo...
Que é seu corpo...
Ouça o seu desejo por vida
E anseie os seus anseios, ó minh'alma
Minh'alma invoca a Deus...
Para que Deus faça do corpo, de minh'alma...
Seu santuário
Assim a vida abundará minh'alma...
E, transbordará através do meu corpo...
Pois, no meu corpo, Deus habita com minh'alma
Deus, o qual habita com minh'alma...
À alma dá sentido...
Sentido à alma que dá sentido ao meu corpo
Que o meu corpo, que é corpo da minh'alma...
Extravase Deus através dos seus sentidos
Não sou apenas animal...
Sou espiritual...
Sou transcendente...
Meu corpo/animal é efemero...
Minha alma/espiritual é eterna...
Que meu corpo viva/exista com alma...
Que minh'alma seja plena de Deus e em Deus!

Para a Academia Poética Brasileira.

Autora: Maria José Título: Abraço

 

Abro meus abraços,

Em busca de um abraço.

Um abraço verdadeiro

De pura gratidão.

Abro os braços, para o mundo

A procura de um amor

Amor de coração

Sem falsas ilusões.

Abraço a esperança,

Abraço o amor,

Abraço o destino

Que a vida me reservou.

Abracem seus amigos

Abracem seus irmão

Até os mais sofridos

Que vivem na solidão.

Um abraço, muda a vida

De muitos desesperados

Um abraço acalenta

Os que estão abandonados.

A amiga Arriete Rangel de Abreu envia convite para o lançamento do Portal Cultural da SemeARTE, dedicado aos protagonistas de ontem, hoje e sempre que atuam a favor da Cultura pelos vieses da Literatura, Artes, História e/ou Educação do Paraná.

Sem dúvida uma aplaudida iniciativa.

Sede: Curitiba - Paraná

Envie seus trabalhos para mhariolincolnfs@gmail.com