Performance & Livro

Lançado com festas entre música lírica e acordes de violão, na Academia de Música Villavox-Curitiba(PR), o livro SEMEAR, de Osmarosman Aedo.

Sem dúvida foi um dos acontecimentos mais aconchegantes da noite fria de 22 de julho, em Curitiba. Na Academia de Música Villavox, de Jeferson Mello (um dos diretores e maestro), o poeta, escritor e músico Osmarosman Aedo lançou sua mais recente obra (já um best-seller) intitulada SEMEAR. E como não poderia deixar de ser, de tanto romantismo, show de clássico, ópera e MPB se sucederam na casa com aquecedor especial de muito carinho e atenção.

Claro, quando o assunto é arte, não faltou quem se dispusesse a recitar poesias do belo livro SEMEAR.

Acima, a poeta Lira Agibert.

Jornalista Mhario Lincoln, Silvana Mello, Jeferson Mello (Villavox) e Isis Jarnicki (Cantora lírica). 

Osni Rocha e Denise Blank Rocha e o filho Guilherme Rocha. Ao lado (D),

Siomara Reis Teixeira, Virgínia Reis Teixeira e Mirna Honorio.

Jornalista Mhario Lincoln com a esposa Veridiana e o poeta Osmarosman Aedo, autor de SEMEAR.

"E a semente caiu em terra fértil e nasceu a palavra acalentada pelo poeta... "
Silvana Mello

Livros com capa de papelão, cara de coração

Este belo projeto literário me foi apresentado pela poeta Siomara Reis Teixeira. Claro e evidente que uma imensa emoção ver que o projeto de Terezinha Cartoneira,  inspirado na editora portenha Eloísa Cartonera, resultou nesse projeto Memórias Poéticas do Vale do Iguaçu, do curso de Letras da UNESPAR (campus de União da Vitória). Essa é a semente evolutiva da coleção Therezinha Cartonera, que visa a produzir, a partir de oficinas poéticas, livros artesanais, como esse ao lado, da poeta Siomara Reis Teixeira (foto em destaque), seu pai Affonso e seu irmão Ulysses Texeira.

Fotos: Bruna Ferraz e Siomara Reis Teixeira

O projeto Memórias Poéticas do Vale do Iguaçu, do PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) de Letras da UNESPAR, promoveu mais uma Intervenção Poética Urbana na Praça Alvir Riesemberg, em União da Vitória, no dia 09 de julho de 2016. Durante a manhã, a poesia começou a circular pelo local, convidando todos os passantes para degustarem a fina arte da palavra. Aos poucos os curiosos foram chegando, escolhendo sua cartonera e pegando autógrafo com a poeta Siomara Reis Teixeira que estava presente no evento. Poemas iam sendo declamados no megafone, conversas poéticas iam sendo tecidas, e as crianças começavam a brincar com tintas e poesia! A intervenção visa não apenas a criação de um espaço urbano singular, diferenciado, funcionando como uma espécie de heterotopia urbana, para usar uma expressão de Michel 

Foucault, mas também a celebração da amizade, recuperando assim o sentido da palavra poesia, que vem do grego POIÉSIS, que quer dizer ação! Neste ano, o projeto lançou a cartonera intitulada TR3S, que reúne a produção de três escritores regionais: Affonso Reis Teixeira Filho, Siomara Reis Teixeira e Ulysses Teixeira. Como em todas as outras intervenções, o livro artesanal é distribuído gratuitamente para toda a comunidade. Trata-se de uma das atividades do projeto que, além de oferecer oficinas poéticas para a comunidade de União da Vitória, estreitando os laços entre a Universidade e escolas públicas, promove atividades de mediação cultural com o objetivo não só de incentivar a leitura, mas também de divulgar a literatura regional. Que venham as próximas intervenções! Parabéns a todos os envolvidos! Salve a poesia que nos salva!

Sede: Curitiba - Paraná

Envie seus trabalhos para mhariolincolnfs@gmail.com