FAZER O BEM SEM FAZER ALARDES – TARDE DA MULHERADA

Especial: SONIA PALMA
Consulesa APB/Inglaterra

No mês de março, durante uma

visita ao Brasil, fui convidada a

ter uma tarde com a “Mulherada”, um grupo de mulheres de Londrina, no estado do Paraná. 
“Tarde da Mulherada” é o nome desse movimento que nasceu em 2015. O objetivo inicial era o de solidificar amizades, numa tarde somente de mulheres e a troca de ideias dos trabalhos manuais executados por cada uma foi o tema da primeira reunião, seguida da segunda, quando decidiram que suas tardes seriam dedicadas a trabalhos para doações.
Meses antes de minha ida, em conversa com duas das integrantes – Fátima Morais e Márcia Amorim – sobre um belíssimo movimento de mulheres de Israel, “Women Wage Peace” (Mulheres Promovem Paz – em tradução livre), surgiu a ideia da organização de um evento com a mulherada “urdideira” de Londrina. Dias após, recebi a confirmação do convite do grupo para realizarmos uma tarde juntas e então que decidimos pela solidariedade e adesão ao grupo de mulheres de Israel.

“Women Wage Peace” (http://womenwagepeace.org.il/en/) nasceu do grito desesperado de mulheres israelitas e palestinas, mães e esposas, no rastro de sangue da traumática guerra de Gaza, em 2014. Desde então, impulsionada pela necessidade de promover alternativas para solucionar o conflito entre israelenses e palestinos, a organização apartidária tem promovido eventos e organizado projetos pautados na Paz do Oriente Médio e, entre eles, o “Piece for Peace” (Pedaços para a Paz – em tradução livre), endereço eletrônico: http://womenwagepeace.org.il/en/piece-peace-call-action/. O projeto consiste na criação de quadrados de tecidos que expressem mensagens de Paz e Esperança, cujo objetivo será a confecção de uma gigantesca colcha de patchwork, a ser exibida em Israel, servindo como expressão artística do desejo de paz em toda a região do Oriente Médio. 
E foi esse o objetivo de nosso evento, ocorrido no dia 31 março/2017, uma tarde destinada à produção de “partes” para a grande colcha de retalhos. 
Cada uma das mulheres fez arte em pano, “costurou e bordou a Paz”, num ato simbólico de desejo de Paz na região do Oriente Médio e em todo o planeta. Cada quadrado, com medidas pré-estabelecidas pelo projeto, foi personalizado com mensagens de Paz e Esperança e a beleza de cada um traduz a dedicação dessas mulheres brasileiras, para que a expressão artística de desejo de Paz chegue ao seu destino. 
O resultado dos trabalhos pode-se ver em algumas das fotos aqui anexadas, mas, em palavras, posso dizer que foram momentos únicos de uma experiência que mostra como simples ações podem se tornar significativas.

O papel feminino

A necessidade do papel feminino na prevenção e resolução de conflitos é reconhecida, mas, ainda hoje, tanto na guerra quanto no pós-guerra, são os homens a serem chamados para opinar e testemunhar sobre o assunto. É indiscutível a realidade do sofrimento feminino, que pode se apresentar de forma diferente dos que estão no campo de batalha, mas isso não significa que é uma forma de sofrimento menos dolorosa, já que na angústia da espera de filhos e maridos, são testemunhas oculares dos horrores e das consequências da guerra. 
Mulheres tem um papel fundamental na construção da sociedade. Quando se reúnem em nome de um bem maior, tanto no caso das mulheres de Israel, quanto no caso das mulheres de Londrina, são sempre motivadas pela esperança, pela crença de que uma realidade diferente é possível. 

Acima: Women WagePeace e Projeto Piece for Peace

Mulherada reunida pela Paz

Os quadros foram enviados para o projeto em Israel, para chegarem às mãos das mulheres israelitas e palestinas e se unirem a outros quadros, para então fazerem parte da grande colcha.

Trabalhos manuais realizados pelo grupo

Quando a “mulherada” se reúne em suas tardes, o ambiente é, acima de tudo, de muita união e alegria. Não se trata do ato de costurar, bordar, crochetar ou tricotar, mas do ato de se unirem e se capacitarem para fazer o bem. Nessas tardes, durante as rodas de conversa, enquanto trabalham vão “costurando” a esperança num mundo melhor. Ali, representam todas as mães e esposas que, pelo mundo afora, tecem esperança com as próprias mãos. 

Após 2 anos de fundação, o grupo está bastante fortalecido. Muita coisa foi realizada em conjunto: colchas de retalho, turbantes, tapetes, toalhas de mesa, bonecas de pano, bonecas de crochê, caixinhas multiuso. Atualmente, muitos dos trabalhos são feitos e doados para bingos beneficentes, em prol de entidades e pessoas necessitadas.
Como é bom saber que o bem anda acontecendo; que ainda existem pessoas que fazem o bem pelo bem, sem fazer alardes... quanta coisa aprendi com essas grandes mulheres! 

 

Sonia Palma
Nuneaton, Inglaterra, 28 de abril de 2017.

Sede: Curitiba - Paraná

Envie seus trabalhos para mhariolincolnfs@gmail.com